sábado, 23 de maio de 2009

Ode to my family.



-Olhe alí Lu, minha querida irmã; deve ser por esta direção que devemos ir!

...não sei se choro ou se engulo as lágrimas que cairão pelo resto da noite; se bebo até a última gota de piedade ou se fico seco para cair quebrar e recolher os cacos depois; se mato o pouco de equilíbrio que restou em mim ou me suicido juntamente com os sentimentos de responsabilidade que me restaram; se me jogo encima ou arremesso àquilo que nos persegue para longe...

- Há tempos não sentia uma sensação tão ruim quanto esta - a paralisante sensação da impotência.
- Minha família precisa de mim, e eu deles (...)

Um comentário:

  1. O que houve ? Algo grave ou só tristeza mesmo?

    ResponderExcluir